sábado, 21 de outubro de 2017

Reflexões da vida

Mais um ano chegando ao fim, e mais um aniversário chegando...
Nessas horas, eu costumo refletir como foi o meu ano e se fiz tudo o que pretendia/queria.
Mas para começar a reflexão sobre este ano, preciso retomar um poucos dos anteriores.
2013 - o ano da minha formatura, da mudança de vida, do primeiro emprego como engenheira e de tantas coisas bem legais
2014 - o ano das conquistas, um ano que foi bom até o seu final, mesmo eu ficando desempregada nos últimos dias do ano, ano de passeios e viagens
2015 - não pensei que fosse ser tão conturbado como foi, ano de mudanças, de encontrar a nova igreja e aprender a nova visão, ano de crises e começar a me encontrar de verdade
2016 - ano da nova profissão, professora, ano que parecia que as coisas iriam para os seus lugares, de pagar as contas de 2015, de fazer viagens para o exterior, de começar a abrir meu coração
2017 - o ano que começou parecendo que seria maravilhoso, virou no meio do caminho e me levou para outra direção
Esse foi o ano de me descobrir em Deus, de aprender a ser amada por Ele e receber uma marca indelével em meu coração. Só existe um lugar onde Deus pode trabalhar o nosso caráter, e esse lugar se chama deserto! É pra lá que Deus te leva para te ensinar a depender totalmente d'Ele! Então esse foi um ano de deserto, de ficar desempregada, de mudar de faculdade, de abrir uma empresa e, o mais fantástico, de chegar ao final do processo! Hoje eu não dependo mais da opinião de ninguém porque eu sei quem eu sou em Deus e conheço muito bem o meu valor, ninguém mais me compra barato. Sei que Deus tem planos lindos para mim, que meus pensamentos nem conseguem imaginar e que coisas maravilhosas estão prestes a acontecer.
Ano de vencer a ansiedade e descansar em Deus, contas não me governam mais, dinheiro não me governa mais, bens não me governam, pessoas não me governam nem relacionamentos ou sonhos. O processo foi duro, mas válido. Inclusive eu aprendi a amar alguém neste último ano e aprendi a não ser governada por este sentimento e deixar a pessoa livre, me permitindo ser livre também.
Sinto que estou chegando perto do objetivo que é Deus no controle total da minha vida, sem reservas ou restrições, mas cumprindo a vontade d'Ele em tudo!
Esse foi o processo começado há muito tempo e para o qual eu disse sim há alguns anos. Eu sabia que não seria fácil, como de fato não foi nem um pouco. Foram muitas perdas, dores e decepções! Mas tudo valeu a pena e eu passaria de novo porque o resultado que chego hoje é lindo! Finalmente estou aprendendo a amar as pessoas e não julgar, escutar e tentar entender em vez de procurar soluções rápidas, me colocar no lugar do outro e ser mais parecida com Cristo!
Senhor, quero o teu processo na minha vida até que nada  mais importe além da tua presença!

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Essas mudanças da vida

Pela janela vejo o vento carregando a areia
Vento que muda as opiniões, idéias e corações
Vento de mudança, que carrega o pólen, a esperança
Vento que suavemente pode refrescar num dia quente
Mas que intenso, acelerado, pode causar preocupação e até destruição
Assim como o vento é a vida, hora traz algumas coisas, pessoas, hora leva
Ontem o que era, hoje já não é mais
O que importava ontem, hoje tanto faz
O que se pensava, não se crê mais
E sempre existe uma escolha a se fazer
Ou se fica dentro e pela janela se observa o vento
Ou sai, e encara o vento, a vida, os fatos e as mudanças

Ah, se ele soubesse...

Ah, se ele soubesse de tudo o que ela fez tentando se desviar
Quantas vezes olhou para o lado, fugindo daquele olhar
Buscou com toda sua alma, motivos para o odiar
Mas tudo foi em vão, pois só o que fez foi o amar
Desde o primeiro dia que ela o viu, queria motivos para nunca mais ter de vê-lo
Ela procurou motivos para se afastar, nem chegar perto
Mas cada passo que ela dava querendo se afastar, eles se aproximavam
E ela foi aprendendo e se encantando com o universo dele
Foi descobrindo que por trás daquele ar de desligado, existe uma alma tão linda e tão profunda que foi impossível não se ligar
E a cada dia que foi passando, ela aprendeu a gostar daquela companhia, daquele sorriso...
Ela não sentia dependência e nem achava que morreria se o perdesse, mas a companhia dele fazia tanto bem a ela que ela não queria deixar ele ir
Ela só queria deixar ele ser ele, e queria que ele conhecesse ela, com todas as suas crises, carências...
Mas ela tem a alma selvagem, uma alma que não se doma, se conquista!
Por isso, moço, não se engane, ela não é sua!
Você tem apenas permissão para conquistar o coração dela todos os dias
Para mostrar a ela que vale a pena ficar, continuar e se apaixonar
Ela não acredita em conto de fadas, ela sabe que o amor é construído todos os dias
Ah, moço, se você soubesse o que vai no coração dela, nunca que deixaria ela partir
Mas ela é assim, deixa livre quem quer ficar e quem quer partir...

Uma fortaleza em forma de princesa

Quem a vê assim, de relance, nem pensa...
Nas dores a alma que carrega essa princesa
Sim! Essa menina doce, meiga, sorridente e com esse brilho no olhar, muitas vezes não mostra o que traz na bagagem da vida
Ela é tímida, mas poucos sabem, poucos já viram aquela face rubra, e quase ninguém percebe porque ela, hoje, escolhe encarar os fatos por conhecer muito bem o peso da dúvida
Ela é frágil e precisa de cuidados, por isso ela escolhe, todos os dias, amar e se doar para que os outros não sintam a falta que ela sente, ela abre mão da ofensa acreditando que o outro está apenas num dia ruim, que não fez por mal
Muitas vezes ela foi mal entendida, julgada e condenada por tantas coisas, e várias vezes nem lhe deram o direito de defesa... hoje ela escolhe compreender, ponderar e perdoar, por medo de errar
Quantas vezes ela precisou apenas de um carinho, um abraço, ouvir que tudo ia passar e que só precisava ter calma... mas o que ela podia fazer era apenas chorar escondidinha com medo de alguém lhe ver e lhe xingar. Hoje ela escolhe abraçar, e cuidar
Ela sabe que suas dores não foram únicas e que Deus não foi mal por deixar ela passar por tudo isso, ela sabe o quanto ela cresceu e o quanto foi lapidada, tornou-se mais humana, mais acessível, mais comunicável com as dores dos outros e isso fez com que ela desenvolvesse um jeito só dela de demonstrar carinho e atenção
Ela foi moldada no fogo, cresceu no meio da tempestade, se encontrou no deserto até se perceber mais profunda do que o oceano, disso tudo ela recebeu a leveza de alma, a ternura de coração e a força de espírito
Ela escolhe não protelar porque sabe que amanhã pode ser tarde demais... ela não espera tudo pronto, ela faz
Quem vê ela assim, pequenina, sorridente e amorosa não sabe e nem imagina o preço que ela pagou para estar lá e a força que ela possui para continuar

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Soneto de apaixonado

Desde que te vi pela primeira vez
Meu coração bateu de forma diferente
Misto de acelerado e inocente
Deslumbrado por te conhecer

Buscando tentar entender
O que de fato estava acontecendo
Se era amor que estava florescendo
Ou uma paixão prestes a arder

Mas ele foi devagarinho se encontrando
No fundo dos teus olhos fui achando
O amor que eu queria conhecer

E assim, sem mais ou menos num instante
Percebi meu coração vibrante
Apenas por olhar você

terça-feira, 29 de novembro de 2016

É, não deu certo

Estranho como as coisas se encaixavam...
E mais estranho como tudo parecia ser perfeito!
Nem no meu mais longínquo pesadelo, cogitava este final
Sim, o final de nós dois...
Como assim, você sem mim?
Aquele fim, foi como se um pedaço de minha alma fosse roubada, fui rasgada, estraçalhada...
Ficaram as lágrimas, pois os sonhos foram junto
Tempestade que passou na minha vida, e levou tudo pela frente
O que eu fiz de errado, o que eu não fiz pela gente?
Tudo o que eu fiz foi te amar, e sonhar!!!
Sonhar construir uma vida ao teu lado
Mas de um modo bizarro, você se distanciou
E quando dei por mim, estava assim
Sozinha de novo
E agora, numa versão pior
Sem sonhos e com muitos medos, receios, anseios
No auge da minha dor, cheguei a acreditar que me faltaria vida
E quase me faltou!
Mas um novo dia começou e pude perceber
Não, eu não morri
E sim, você tinha razão, o término era a melhor solução
Eu amava os sonhos, o teu jeito, mas não percebia que ele não se encaixava com o meu
Fiquei tão fixa em ti, que não percebia que morria ao teu lado
Te achei tão máximo, que me deixei ser mínimo
 Amei com todas as forças, uma grande ilusão
Sim, era uma ilusão
Porque se você fosse a metade deste homem maravilhoso que eu projetei, jamais teria feito isso comigo
Jamais teria permitido que meu coração se partisse assim...
É, não deu certo
E, hoje, percebo que nem poderia dar
Somos tão diferentes, que para estar ao seu lado eu deveria me anular
Foi bom enquanto durou, em tudo se pode crescer
Foi bom para aprender, que quem te ama te completa e não vive sem você
Mas, ao fim, só posso te agradecer!
Obrigada por me mostrar, que você não fez por merecer!

Sobre ela

Impávida, ela passa
E arrasa quem fica
Quem fica e, na sua timidez crédula, pensou que teria outras chances de dizer eu te amo, te perdoo, tu és importante para mim
Quem deixou para outro dia, para a próxima vez, as demonstrações de amor e importância... 
Ah, diante dela...
A raiva, o rancor, o orgulho e o ódio perdem o seu valor
Se pensássemos nela, como de fato ela é e que não avisa quando vem
Talvez tantas coisas faríamos diferente
Talvez tanta gente amaríamos intensamente
Talvez o perdão seria permanente
Porque diante dela não existe valente, forte ou vencedor
Porque quando ela, a morte, chega, sem justificativa ela muda tudo e mostra o que tem valor
E a pergunta que fica é
Viveu-se tudo o que se tinha para viver?



Hoje pode ser a última chance... vai saber...


____________________________________________________



quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Coisas de amor

Esses dias eu assisti um filme chamado "As sete regras do amor". O ponto alto do filme, pelo menos para mim, é quando a personagem principal conhece o cara perfeito para casar. Ela acha ele perfeito, maravilhoso, porém, por motivos que não quero levar em consideração agora, ela não pode namorar ele naquele momento pois ele seria o sexto namorado, e apenas o sétimo seria o grande amor da vida dela. Nesse sentido, ela aceita acompanhar um conhecido num casamento e acaba passando um final de semana com ele. Este final de semana é maravilhoso, mas a cabeça dela está no primeiro rapaz.
Foi nesse ponto que eu me detive.
O primeiro era o cara perfeito para a vida projetada dela, para o que ela havia pensado e sonhado. Mas o segundo era um cara totalmente diferente disso, mas que preenchia ela por completo. Este segundo era o cara ideal para ela em todos os sentidos da vida.
Muitas coisas se conectaram de forma muita clara para mim.
Quantas vezes investimos nosso tempo em coisas que queremos e não nos dedicamos a conhecer quem de fato somos?
A esta altura, percebi que as pessoas que eu olhava, e muitas vezes imaginava em ter um relacionamento, mais se encaixavam com a minha idealização de vida do que com quem eu sou de fato.
Transformações estão acontecendo na minha vida e eu tenho investido meu tempo em descobrir quem de fato eu sou, do que gosto e o que eu quero de verdade. Entre muitas coisas, hoje eu sei que quero mesmo é alguém que me ame como eu sou e que ele possa ser quem é! Alguém que se encaixe no meu coração e aceite as minhas loucuras, meus medos e minhas impulsividades, que saiba me colocar freio quando necessário e impulsionar quando preciso. Que eu possa falar sobre tudo o que vai dentro do meu coração, sem medo de ser julgada, mesmo as coisas mais bobas!
Na mesma medida que eu quero, também estou disposta a dar de mim. Quero ser a melhor amiga, melhor companheira, parceira para tudo e mais um pouco.
Enfim, eu quero o segundo cara! Aquele que parece que nada tem a ver comigo mas que me completa de forma maravilhosa e única!





















quinta-feira, 17 de novembro de 2016

O quando a dor bateu forte no meu coração, jurei nunca mais deixar que ele se abrisse para ninguém
A dor que me transpassou foi além, julguei que talvez nunca fosse me recuperar
Por anos, corri da chance de ter alguém, por medo de novamente me machucar
Então, um belo dia percebi, que nesta vida o importante é se arriscar
Eu sei, eu dei o meu melhor
E o meu melhor está em constante aperfeiçoamento
Por mais estranho que pareça neste momento, entendo ser a hora de avançar
Avançar sobre os conflitos, sobre as lutas, sobre os medos
Aqui onde estou é um lugar seguro, porém sem nenhum ganho
Já dizem alguns que as grandes vitórias vem de grandes lutas
Decido hoje, me enfrentar
Enfrentar meus  medos, minhas lutas, meus pesadelos e me abrir para novamente amar
Mas não amar como amam os covardes, mas como amam os que se entregam sem medo do que vai acontecer
Sem fazer conjecturas, sem planejamentos, sem expectativas
Simplesmente deixar as coisas acontecerem, deixar rolar...

Indecisão

Às vezes nos meus sonhos eu tento te alcançar
Estender as minhas mãos e nos teus dedos tocar
Mas existe um abismo que insiste em nos separar
Parece tão intransponível, mas não me impede de te amar
Então fico quietinha com medo de caminhar
Fico só observando, esperando teu olhar
Se sigo em tua direção eu posso me machucar
Se fico neste ponto, não sei onde vou chegar
E os dias vão passando, e eu fico a esperar
Um movimento teu para poder decifrar
Se te observo ao longe e ao meu amor matar
Se corro para os teus braços e vivo para te amar